Bem Vindos !

Quando era criança, na minha aldeia, ouvia com frequência a expressão dos mais simples objectivos das pessoas «haja pão e coza o forno». Realmente, havendo «saúde e alimentação», tudo acaba por ser resolvido. Decidi, por isso, guardar neste espaço, tudo o que estiver guardado nos blogs a que tenho acesso e o que venha a obter sobre este tema, com a convicção de que a saúde depende muito da alimentação e do estado de espírito. (A.João Soares)

domingo, 13 de maio de 2018

SEJA MODERADO NO CONSUMO DE PROTEÍNAS

Será qua anda a ingerir proteína em excesso?

Quem é que não ostenta, com orgulho, o seu shaker no ginásio cheio de proteína? Benefícios que conhecemos à parte, existem também consequências para o consumo excessivo de suplementos de proteína. Mas vamos aos factos.

A Agência de Normas Alimentares da Grã-Bretanha recomenda que um adulto consuma até 55 gramas de proteína por dia. Mas note-se que essa quantidade é apenas aproximada e varia sempre em função da massa corporal, género e esforço físico da pessoa. Por outro lado, um estudo da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, descobriu que ingerir proteína do soro de leite durante um período prolongado poderá estar relacionado com um risco maior de problemas renais. Em caso de pessoas com problemas renais, ou histórico familiar de doença renal, é importante ficar atento, porque a proteína que não é utilizada pelo corpo é eliminada pelos rins sobrecarregando suas funções.

Para um adulto saudável, as recomendações de proteína são de 0,8 g de proteína por quilo de peso corporal, o que corresponde a 56 g de proteína em um indivíduo de 70 kg. Um bife de vaca de 100 g grelhado tem 26,4 g de proteína, por isso, com 2 bifes quase se atinge as recomendações. Além disso, ao longo do dia normalmente ainda se consomem outros alimentos ricos em proteína, como leite e derivados. E também pode ter um efeito negativo grave em outros aspetos da saúde, causando desidratação, fadiga e até aumentar o stress do coração.

Moderação é a chave!

quarta-feira, 2 de maio de 2018

5 HÁBITOS PARA AUMENTAR A LONGEVIDADE

Trasnscrição:

Estes cinco hábitos vão ajudá-lo a viver mais uma década
180502. Por Liliana Lopes Monteiro

Adotar estes cinco hábitos pode prolongar a sua vida em mais de 10 anos, diz um novo estudo norte-americano.

Esses hábitos já são sem dúvida conhecidos

- ter uma alimentação saudável,
- praticar exercício físico regularmente,
- beber álcool com moderação,
- não fumar e
- manter um peso saudável

Mas o novo estudo procurou quantificar exatamente a extensão em que estes fatores podem de facto impactar na saúde dos indivíduos e na sua longevidade.
...
(leia o artigo completo)